quarta-feira, 8 de janeiro de 2014


A ousadia do fazer é que abre o campo do possível. E é o fazer - com seus erros e acertos - que possibilita a construção de algo consistente.

Pedro Benjamin Garcia

sábado, 25 de maio de 2013


"Nós gastamos muito tempo como mulheres, analisando e tentando consertar coisas que não estão completamente certas, e deveríamos gastar mais tempo apreciando as coisas de que realmente gostamos."

quinta-feira, 23 de maio de 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013


Nem preciso parar pra pensar nas coisas que aconteceram, elas surgem a todo momento. Isso me aflita.
Queria esquecer apenas um dia... umas horas pelo menos. Mas nem isso.
A qualquer lugar que eu vá, fico na ilusão de ver sua imagem. Mas também não quero vê-la. Só assim posso esquecer as coisas. 
Ah! Tô cansada das coisas que vocês fez, parecendo que tinha uma finalidade. Na verdade tinha uma finalidade, mas não conveniente a mim.
Espero me curar desse mal que me persegue. 
Creio que a cada ação sua, cada dia, cada pensamento meu, faça com que eu me distancie desses fantasmas do passado.

"Quando não tiver mais nada (...)
O seu coração
Acordará!...

Quando estiver com tudo (...)
Sua consciência
Adormecerá!..."

(Mantra - Nando Reis)

terça-feira, 9 de abril de 2013



"... as pessoas devem ser julgadas por suas ações, já que no fim são elas que as definem."

A última música - Nicholas Sparks

sábado, 30 de março de 2013

Pequenas coisas, grandes resultados.


Coisas que aparentemente parecem simples pra gente, são tão importantes pra outros. 

Pense direito.

quarta-feira, 20 de março de 2013


Os sonhos acabam nas melhores partes, pois o destino espera que você acorde para realizar.

sábado, 22 de setembro de 2012

“Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça.”

- Caio Fernando Abreu.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Lonely Day

"Há noites que eu não posso dormir de remorso por tudo o que eu deixei de cometer." (Mário Quintana)
Esses dias estão sendo muito difíceis para mim. 
Alguém que eu amava muito, ou melhor AMO, se foi e deixou muitas saudades naqueles que ficaram.
Minha querida vó, que Deus a tenha, foi uma anjo na vida de todos aqueles que cresceram e que tiveram contato com ela.
Um anjo que vai deixar um vazio na gente e que nossos dias não serão os mesmos. 
Mas estou aqui para contar as vocês uma coisa muito essencial e que vocês precisam pôr em prática nas suas vidas.
Se vocês tiverem que dizer eu te amo a alguém, ou querer fazer algo, mas tem medo, receios ou simplesmente tiveram o descuido de não lembrar disso, não deixe pra depois. Nós não sabemos como será o dia que vem.
Eu as vezes sinto essa culpa, por não ter aproveitado mais a companhia da minha vó e, não ter dado um abraço forte nela. A realidade é que eu tenho que me conformar com isso. É difícil, porém é a natureza da vida.
E Deus sabe quando é a hora certa.
Deus escreve certo por linhas tortas, pois as vezes nós achamos que Ele não está presente naquela situação, mas Ele está. 
Neste momento fica difícil saber a intensão dEle, só que um dia ela aparecerá, na momento certo aparecerá.
Enfim o que eu peço que vocês sigam meu conselho.
Vou terminar por aqui com um trecho de uma música que eu dedico a minha vó...
"Tenho certeza que vou te encontrar, não sei o dia e a hora, mas sei o lugar, sei que você está bem..." 

domingo, 19 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A visão de Veríssimo sobre o BBB

Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.
Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB  é a pura e suprema banalização do sexo.
Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros...todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB  é a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB . Ele prometeu um “zoológico humano divertido” . Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis. Caminho árduo? Heróis? São esses nossos exemplos de heróis? Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores) , carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.
Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, Ongs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a "entender o comportamento humano". Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de trá$$$$$$$$$$$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão.

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderiam ser feitas mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores).

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa..., ir ao cinema...., estudar... , ouvir boa música..., cuidar das flores e jardins... , telefonar para um amigo... , ·visitar os avós... , pescar..., brincar com as crianças... , namorar... ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construído nossa sociedade.
 
 
 Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões de e-mails.